Notícias da CCR AutoBAn

Notícias

15/11/2017 | Releases

Governo do Estado entrega obras da primeira fase do Complexo Viário de Jundiaí

Com quase três meses de antecedência em relação ao prazo contratual previsto para a entrega da primeira fase do Complexo Viário de Jundiaí, Governo do Estado de São Paulo, ARTESP (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), Prefeitura de Jundiaí e CCR AutoBAn, concessionária que administra o Sistema Anhanguera-Bandeirantes, liberam ao tráfego, a partir das 0h desta quinta-feira (16), o acesso ao novo Trevo da Avenida Nove de Julho à Via Anhanguera (SP-330), na região da Rodoviária, em Jundiaí.

Com o término desta fase, os usuários da Via Anhanguera, em Jundiaí, passam a contar com uma nova entrada para a cidade, composto por trevo com grande capacidade de tráfego, com novas alças e viadutos. O novo dispositivo possui calçadas para caminhadas e conta também com aproximadamente 1100 metros de ciclovia e postes de iluminação com lâmpadas LED.

Também foram realizadas adequações nas vias marginais norte e sul existentes, como a execução de novo trecho de via marginal sobre a avenida Jundiaí, a partir da construção de novo viaduto, além da implantação de ponto de ônibus, no quilômetro 59, com maior capacidade.

O Complexo Viário de Jundiaí foi projetado para organizar o tráfego de veículos em Jundiaí nas regiões da Rodoviária e do Trevo da avenida Jundiaí com a Via Anhanguera.

Segundo o gestor de Engenharia da CCR AutoBAn, Guilherme Baldassari, a antecipação do prazo foi possível em virtude do planejamento e do acompanhamento das obras pelas áreas técnicas da Concessionária e da ARTESP, que levaram em consideração fatores hidrológicos, como ciclo de chuvas, e principalmente o empenho de todos os envolvidos com a obra. “Desde 20 de abril de 2016, quando houve o início dos trabalhos, toda a equipe fez um monitoramento constante de todos os fatores envolvidos na obra e, graças a este esforço coletivo, conseguimos antecipar a entrega desta fase”, explica o gestor. “Ganhamos tempo na etapa mais crítica da obra, a terraplanagem, o que contribuiu significativamente para o resultado final”, completa Baldassari.

Durante a execução desta fase, a CCR AutoBAn adotou diversas tecnologias, como o aço Corten nas vigas dos novos viadutos. Conhecido como aço patinável, ele possui em sua composição elementos que melhoram as propriedades anticorrosivas. Ao ficar em exposição, o aço desenvolve uma película de cor avermelhada aderente e protetora, chamada pátina, que reduz a velocidade de agentes de corrosão presentes no meio ambiente. Este tipo de aço é muito utilizado na construção civil e apresenta, em média, três vezes mais resistência que o aço comum.

Com o objetivo de reduzir o impacto ambiental da obra, todos os resíduos gerados na própria obra foram reciclados e utilizados nas camadas de pavimento.

Números da obra
A obra do Complexo Viário de Jundiaí possui números superlativos. No lançamento das vigas dos viadutos da região da Rodoviária, por exemplo, foram utilizadas vigas metálicas com 45 metros de comprimento, além do maior guindaste do país, com capacidade de 1200 toneladas. Cerca de 656 mil toneladas de aço e quase 2700 m³ de concreto foram utilizados na primeira fase das obras.

Números
500 empregos gerados
Aplicação de 48.450 m² de pavimento, sendo 39 mil apenas no novo Trevo da Avenida 9 de Julho (Rodoviária);
Movimentação de 400 mil m³ de terra, sendo 200 mil m³ reaplicados na própria obra;
Reciclagem e reaproveitamento de 26.600 m³ de resíduos, utilizado na estrutura das camadas de pavimento;

2730 m³ de concreto lançados nas fundações dos viadutos, muros de contenção e drenagem;
7600 m² de sinalização horizontal (pintura de faixas) e 180 m² de sinalização vertical (placas);
130 novos postes de iluminação, sendo 99 apenas no novo Trevo da Avenida 9 de Julho (Rodoviária);
Aproximadamente 1100 m de ciclovia;
O investimento total, apenas nesta fase, é de R$ 107,5 milhões.

Evolução da obra
20 de abril de 2016 – Lançamento das obras do Complexo Viário de Jundiaí;
Novembro de 2016 – Conclusão da etapa de terraplanagem, com a movimentação de aproximadamente 600 mil m³ de terra;
Novembro de 2016 – Operação de Lançamento das vigas do primeiro viaduto;
Dezembro de 2016 – Operação de Lançamento de vigas do segundo viaduto;
Fevereiro de 2017 – Conclusão da laje dos viadutos, com início da aplicação das camadas de pavimento sobre as Obras de Arte Especiais (OAE’s);
Abril de 2017 – Primeiro ano da obra, com os seguintes serviços executados: terraplanagem, construção das fundações, pilares e apoio dos viadutos, lançamento das vigas metálicas e a geometria do trevo, com a aplicação, inclusive, da primeira camada asfáltica;
Agosto de 2017 – Aplicação da última camada asfáltica do pavimento e instalação de defensas, revestimento vegetal e iluminação;
Outubro de 2017 – Conclusão da construção de novo viaduto sobre o trevo do quilômetro 58 da Via Anhanguera, que permitiu o aumento da extensão da via marginal na pista norte da Via Anhanguera;
Novembro de 2017– Etapa de acabamento da obra, com a instalação de sinalização vertical horizontal e vertical e ligação de energia elétrica aos novos postes de iluminação;
15 de novembro de 2017 – Liberação ao tráfego da primeira fase do Complexo Viário de Jundiaí.

COMPLEXO VIÁRIO DE JUNDIAÍ – SEGUNDA FASE
Na segunda fase da obra está em execução a construção de um novo viaduto sobre a Via Anhanguera, na altura do km 58+900 da rodovia. Esta transposição, que vai ligar as avenidas Osmundo Pelegrini e Jacyro Martinasso, resultará em uma nova interligação entre os bairros Medeiros, Eloy Chaves e Fazenda Grande ao centro de Jundiaí.

A entrega total do Complexo Viário de Jundiaí está prevista para o primeiro semestre de 2018. O investimento total é de R$ 230 milhões (Jul/2017), pagos com recursos da receita de pedágio e financiamentos.

Rodovia dos Bandeirantes
Também foi liberado ao tráfego trecho de faixa adicional na pista sul (sentido interior-capital) da Rodovia dos Bandeirantes (SP-348), em Jundiaí, entre os kms 57+550 e 60+100. O investimento é de R$ 9,9 milhões. 

Fonte: CCR AutoBAn


Voltar